Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

terça-feira, 1 de agosto de 2017

RIO - AÇÕES DAS FORÇAS ARMADAS PRECISAM REDUZIR A CRIMINALIDADE



Prezados leitores, as autoridades federais têm anunciado que as ações das Forças Armadas no Rio de Janeiro serão diferentes das anteriores que foram realizadas no estado do Rio de Janeiro.
Se considerarmos o levantamento feito pelo jornal Extra, a população torce para que as novas ações signifiquem melhores resultados afinal estamos gastando R$ 1,5 milhão por dia para manter as Forças Armadas no Rio de Janeiro (Leiam).

"Jornal O Dia
01/08/17 06:00 
Operações das Forças Armadas no Rio nos últimos 25 anos não reduziram criminalidade 
Rafael Soares 
Operações das forças federais no Rio até hoje não foram garantia de redução da violência. Das 11 ações implementadas para reforçar a segurança no estado nos últimos 25 anos, em apenas uma houve redução de quatro indicadores criminais analisados pelo EXTRA: roubos a pedestres, de veículos, de cargas e homicídios. Nas demais, pelo menos a metade dos índices observados piorou. Nos maiores eventos ocorridos nesse período — a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016 —, todos os crimes apresentaram aumento (confira os infográficos). 
O levantamento foi feito com base na série histórica do Instituto de Segurança Pública (ISP). Os dados dos meses em que as forças federais estiveram no Rio foram comparados com os mesmos períodos do ano anterior — exceto os casos das ocupações nos complexos do Alemão e da Maré, em que, como as durações das operações foram maiores do que um ano, os períodos imediatamente anteriores às ações foram usados na comparação. Nesses dois casos, por se tratarem de ocupações de locais específicos, somente os índices dessas regiões foram levados em consideração. 
O crime que apresentou aumento em mais ocasiões foi o roubo a pedestre, que cresceu em nove ações dos militares desde 1992 — quando 15 mil agentes ocuparam a capital para a Rio-92, conferência da ONU sobre meio ambiente. Já o índice que apresentou melhora mais recorrentemente em operações militares foi o roubo de cargas, que diminuiu em cinco ocasiões (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

Um comentário:

  1. Não funciona assim.! A FA no Rio é como uma tela que ao ser uma barreira ao crime ostensivo empurrará ele a se refinar e escamotear , a incubar mais como cultura e esteategia, e quando secarem os cofres com essa manutenção diária das FA no Rio , aí a Politica resove tirar as FA e o Crime volta 10X mais refinado, preparado e armado! Não há nenhuma esteategia nacional, a começar que esse próprio governo abriu as fronteiras do Brasil com a Lei da Migração e esta dando todo tipo de apoio, (na Lei) a liberação do crime! Enfim continuam nos enganando em direção ao bote final; a tirania e nossa escravidão ou caos de conveniência

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.