Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

terça-feira, 4 de abril de 2017

RIO - DELAÇÕES COMEÇAM A ALCANÇAR O PODER JUDICIÁRIO



Prezados leitores, o noticiário deu conta que nas delações do ex-governador Sérgio Cabral foram citados integrantes do Judiciário e do Ministério Público.
Ontem, notícias deram conta que nas delações relacionadas com o TCE-RJ, desembargadores teriam sido citados.
Parece que não restará pedra sobre pedra no Rio de Janeiro.
Nós torcemos para que tudo seja investigado e que se forem confirmadas as denúncias que todos sofram os rigores da legislação.

"Jornal O Globo 
Ex-presidente do TCE-RJ diz que conselheiro pagou propina a desembargador
Delator Jonas Lopes disse não se lembrar o nome do desembargador. Em abril de 2009, Luiz Leite Araújo concedeu liminar que proibia investigação de José Gomes Graciosa e, em dezembro do mesmo ano, desembargador Nascimento Póvoas suspendeu CPI para investigar o TCE. 
Por GloboNews e RJTV
03/04/2017 18h02 Atualizado há menos de 1 minuto 
A delação que levou à prisão de conselheiros do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro (TCE-RJ) revelou uma série de esquemas de corrupção. Em um novo trecho do depoimento do ex-presidente do TCE, Jonas Lopes, ele afirma que o também conselheiro José Gomes Graciosa teria pagado propina para um desembargador do Tribunal de Justiça para barrar a CPI do TCE – que ocorreu na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) entre 2008 e 2009 (Leiam e assistam a reportagem)". 

Juntos Somos Fortes!

3 comentários:

  1. Parabéns Cel sinto que o sr está teabalhando no seu "escalão" ! Cá em baixo como povo vamos lançando idéias e estímulos, mas sem dúvidas o povo precisa de líderes! E oassos estão sendo dados! Quanto mais sintonia e sincronia de ação mais atingiremos melhores metas! Mas o tempi teabalha contra nós! Eles estão usufruindo de já ter a maquina estatal aparelhada e a Midia nas mãos!

    ResponderExcluir
  2. Sábado, o Cabral será transferido para o presídio VIP, o antigo BEP. Um promotor tentou impedir, mas uma juíza lavou as mãos. A justificativa? A justiça não pode se meter nos assuntos da administração pública. Vejam só, a imoralidade foi instituída. Até bem pouco tempo, alguns princípios constitucionais eram exigidos. O que fazer com a "moralidade"? E a "impessoalidade"? Uma reforma no antigo BEP somente após o ex-governador bandido ser preso não parece imoral? O secretário de administração penitenciária que irá promover a transferência ser alguém que já foi beneficiado pelo detento não parece algo pessoal? Ora, ora, ora... Wel, wel, wel. Não é que o atual governador era o vice quando o detento agraciado com um "hotel" para ficar "custodiado" estava roubando o Estado?
    Repito: o RJ só terá solução quando o povo cansar e muita gente for pendurada na ponta de uma corda.

    Sgt Foxtrot

    ResponderExcluir
  3. Sou de Itaperuna RJ. e de estranhar o montante de dinheiro circulando com o Luiz leite e seus filhos como construcão de shop e compras de varios imoveis tem que ser investigado e punido.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.