BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

terça-feira, 4 de abril de 2017

RIO - NA "PACIFICAÇÃO DAS BALAS PERDIDAS" OS PMs SÃO SEMPRE OS CULPADOS

PMs os eternos culpados


Prezados leitores, basta alguém ser vítima de uma bala perdida para que as acusações iniciais recaiam sempre sobre os Policiais Militares.
O número de "balas perdidas" é tão grande e as acusações em desfavor dos PMs também, que os menos informados podem acreditar que só quem faz uso de arma de fogo nas comunidades carentes são os Policiais Militares e que os traficantes de drogas não atiram nunca.
Só faltam alegar, quando comprovado que o tiro partiu da arma de um traficante, que ele agiu em legítima defesa.
Isso é um absurdo!
Parte da imprensa está doente e com isso está adoecendo a população que recebe as suas informações.
A expressão "os policiais já entraram atirando", por exemplo, parece ser uma prática de "copiar e colar" de notícias anteriores, tal o seu uso indiscriminado.
Os nossos pêsames aos familiares do idoso vítima da violência.

"Jornal O Dia
Idoso morre vítima de bala perdida em Manguinhos 
Senhor de 71 anos estaria lendo jornal sentado na porta de casa quando foi atingido. UPP disse que policiais foram atacados e família acusa PMs 
03/04/2017 11:57:46 - ATUALIZADA ÀS 03/04/2017 16:10:55
ADRIANO ARAÚJO
Rio - Um idoso foi morto a tiros na porta de casa, na manhã desta segunda-feira, na Favela Mandela 2, em Manguinhos, na Zona Norte do Rio. A informação inicial dava conta de que Evangelista Cordeiro da Silva, de 71 anos, teria sido vítima de bala perdida, mas tanto o seu filho quanto moradores acusam a PM da morte, com um tiro na cabeça, quando entraram atirando na comunidade. A Avenida Leopoldo Bulhões foi fechada em protesto e objetos incendiados na pista. 
"Os policiais já entraram atirando, não interessa quem estava na frente. Quem está na frente eles já 'metem bala', não importa se é bandido ou morador, como o meu pai hoje, que foi atingido sentado na cadeira (sic)", disse o filho, Marcelo Cordeiro da Silva, 37 anos, que trabalha como açougueiro (Leiam mais)". 

Juntos Somos Fortes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.