BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS ESGOTADOS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os próximos livros a serem publicados pelo Coronel Paúl, basta encaminhar e-mail para pauloricardopaul@gmail.com e forneceremos informações.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

ARMAS: O CIDADÃO DE BEM PRECISA TER A POSSIBILIDADE DE SE DEFENDER

Prezados leitores, esse é um tema que precisa ser discutido pela população.
O cidadão de bem deve ter o direito de defender a si e a sua família?



"Site CAOA MINUTO 
Postado em 22/12/2016 às 17:12 
Bene Barbosa 
País precisa de mais armas! Doa a quem doer, Alexandre de Moraes está certo! 
Dois decretos publicados pelo Executivo neste fim de ano trouxeram grandes esperanças para aqueles que, como eu, são severos críticos às políticas de segurança pública aplicadas com fracasso retumbante no Brasil há pelo menos 30 anos. 
O primeiro, decreto nº 8.935, amplia o prazo de renovação do registro de armas de três para cinco anos e o teste de aptidão passa a ser requerido apenas a cada duas renovações, ou seja, a cada dez anos. Tais medidas, mais do que necessárias, trazem um alento aos proprietários legais de armas - aqueles que conseguiram suplantar a quase inexpugnável burocracia e os custos para exercer esse direito – que agora contarão com um prazo maior e, indiretamente, menores custos. Trata-se de um importante incentivo à legalidade, pois os prazos anteriores só conseguiram jogar na ilegalidade mais de 7 milhões de armas que estão com seus registros vencidos. Importante ressaltar que os novos prazos só valerão para os futuros registros e renovações. Sobra ainda o problema gigantesco de quem está com o seu registro vencido, e acredito, aliás tenho certeza, isso não passará despercebido pelo Ministério da Justiça. 
Nas águas dessas mudanças, não seria nada mau que houvesse prazos fixos e coerentes para a análise, deferimento e no caso, a expedição dos registros de armas ou renovações. O cidadão não pode continuar tendo que esperar meses por uma definição. Supra sumo seria, ainda, que a discricionariedade, que não raramente tem se tornado arbitrariedade, fosse extinta para, pelo menos, a autorização de compra e renovação de registro (Leiam mais)"

Juntos Somos Fortes!

Um comentário:

  1. Se o estado não dá segurança, enfim, eu sou a favor de qualquer cidadão porta arma de fogo.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. O conteúdo dos comentários são de sua responsabilidade.