BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

segunda-feira, 23 de julho de 2012

CORONEL PAÚL - A MINHA OPÇÃO PELO ENFRENTAMENTO

Livro publicado em 2011 (conheça).

Integrantes da minha turma do Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar (1976-1978) se reuniram no dia 20 JUL 2012, no Riviera Country Club, como comentei nesse espaço democrático. Ao longo das conversações ouvi, mais uma vez,  uma verdade que explica as represálias que tenho sido alvo ao longo dos últimos anos (2008-2012), em razão da minha luta em diferentes frentes, principalmente na defesa dos militares estaduais, os Policiais Militares e os Bombeiros Militares, assim como, na defesa do interesse público, consubstanciado inclusive na preservação da PMERJ e do CBMERJ. 
Meu amigo foi enfático: Paúl você optou pelo enfrentamento com relação ao governo estadual, sofre as consequências.
A afirmativa corretíssima foi feita na defesa de uma outra linha de ação para a consecução dos objetivos, essa na direção de que só conseguimos implementar mudanças estando no poder e para que isso aconteça não podemos confrontar. Uma verdade.
Os Coronéis Barbonos, embora tenham iniciado a luta corporativa (2007) na direção de somar forças com o governo para obter conquistas para a PMERJ e para os Policiais Militares, em face da inércia governamental, acabaram seguindo para o enfrentamento público, isso ao lado dos 40 da Evaristo, realizando uma grande marcha na orla da Zona Sul, no dia 27 JAN 2008, caminhada que encerrou-se na esquina da rua onde está situado o prédio no qual reside o governador do Rio de Janeiro. Eu era Corregedor Interno na época.
O governo foi rápido e exonerou não só os Barbonos, mas também o Coronel PM Ubiratan, comandante geral da PMERJ. Além disso, nos aposentou compulsoriamente e precocemente, alterando lei e violando direito adquirido. Perdemos muito dinheiro (gratificações). Perdemos o poder, quase nada conseguimos mudar. Isso é fato.
A alegação do meu amigo é lógica, tendo em vista que apesar das represálias, não desisti e segui enfrentando o governo com as armas que tenho em meu poder, começando pelos meus blogs e pelas minhas incursões nas redes sociais. Ao longodesses anos de luta aprendi que a melhor arma para o enfrentamento dos poderosos políticos é a realização de atos públicos nas ruas, expondo os erros governamentais pubicamente. Isso os incomoda profundamente, atinge a vaidade e o eleitorado.
Fiz dezenas de atos públicos nesses cinco anos nas ruas. Fiz sozinho. Fiz com poucos. Fiz com milhares. Panfletei. Caminhei. Corri. Segurei faixas e cartazes. Sol e chuva. Dia e noite. Subi em carros de som e usei megafones. Fui alvo de inúmeras represálias. Fui até atirado em uma cela solitária da penitenciária Bangu 1, torturado física e mentalmente, com violação de leis. Não parei. 
Penso que sofrerei ainda novas represálias nessa luta de Davi contra Golias, mas tenho certeza que tenho produzido alguns arranhões.
Enfrentar é preciso!
Não posso aceitar que uma corporação com quase 100 mil homens e mulheres, ativos e inativos, fique de joelhos diante de um político, como ocorre em nossos tristes dias.
Nesse ponto, caro leitor, você deve estar perguntando:
- Coronel Paúl, tudo isso é de domínio público. O senhor já escreveu isso incontáveis vezes. Porque voltar ao tema?
Simples, a minha candidatura atual ao cargo de vereador e os comentários decorrentes dela nos quartéis e na internet. 
Caro leitor, os poderosos políticos não querem conviver com políticos que não tenham receio de enfrentá-los. A minha eleição não interessa em nada a eles. Isso é fato.
Quem acompanhou a nossa candidatura em 2010, conviveu com as críticas em meu desfavor que circulavam nos quartéis e na internet. Não votem no Coronel Paúl, pois ele é Oficial (Coronel) e foi Corregedor.
Não sabiam os detratores que ao apresentarem unicamente esses dois motivos para não votarem em mim, acabaram reforçando a minha candidatura, pois os motivos alegados não me denegriam, ao contrário, considerando que o fato de ser Coronel e ter sido Corregedor, reafirmavam a minha honestidade e a minha competência profissional.
A campanha 2012 mal começou (a minha ainda nem começou) e os mesmos comentários estão surgindo aqui e ali, conforme tenho sido informado. Peço aos que ouvirem tais comentários que não se aborreçam com eles, apesar da inconsistência, apenas peçam a esses comentaristas que apresentem outro Policial Militar candidato (Oficial ou Praça) que tenha lutado tanto pela PMERJ nos últimos seis anos, quanto esse Coronel, ex-Corregedor Interno. Caso eles consigam, aconselho a todos e a todas que votem nesse(a) candidato indicado por eles, a Polícia Militar estará muito bem representada.
Juntos Somos Fortes!

6 comentários:

  1. É isso ai. 25.190 Paúl neles!

    ResponderExcluir
  2. Muito boa colocação, Coronel Paúl, 25190!

    Por agires assim, sem acomodação, e consciente de que há necessidade de mudanças (Institucional Policial, Comportamental e Política), é que eu, minha família e tantos outros continuaremos com o senhor...

    É claro que, na ativa, o senhor e outros Oficiais poderiam ter feito muito mais pela PMERJ e pela nossa missão Constitucional (e menos pelos nossos Senhores Feudais que somente degradam a Corporação), mas é uma questão cultural: somos militares cópia do Exército e, como tal, temos o cabresto ideológico que não nos leva a nada... apenas à submissão que os poderosos tanto querem - como foi na Revolução Industrial, na Inglaterra, onde a massa de trabalhadores fora submetida ao que impunha o sistema dos empresários - para atingir o pleno poder.

    O mais importante é que, em dado momento, o senhor conseguiu o que os outros oficiais não conseguiram (se livrar dos tiranos), ou, se conseguiram, estão acomodados em silêncio profundo torcendo para que surja um novo "Tiradentes" ou um novo "Almirante Negro" para livrar-nos das rigorosas chibatadas e inaugurar um novo tratamento.

    Da PMERJ, qualquer outro candidato diferente do "25190" será apenas um oportunista para dividir os votos! Qualquer candidato PM aliado a situação (PT/PMDB e AMIGUINHOS) não é digno dos votos da classe policial militar; afinal, é esta situação que nos trata como se fôssemos menos do que o nada.

    Sgt Foxtrot.

    ResponderExcluir
  3. Algo tinha de ser feito. E o sr. vem fazendo desde 2007! A vereância é o início.
    Juntos Somos Fortes!

    ResponderExcluir
  4. Cel,

    Esta eleição é sua. Pra cima deles, Paul. Precisamos de você. Não esmoreça nesta caminha! Boa Sorte! Rumo a vitória.

    JF

    ResponderExcluir
  5. Muito bom, Cel Paul. Agora para calar a boca dos seus opositores o senhor poderia responder o que fêz pela pm quando era corregedor? E o que o senhor fará quando for vereador? Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  6. Grato pelos comentários.
    Caro anônimo (11:26 hs), você perguntou o que eu fiz pela PMERJ quando era Corregedor?
    A sua pergunta está errada, devia perguntar o que eu fiz pela PMERJ nos mais de 30 anos de serviço, pois fui Corregedor Interno por pouco mais de 2 anos, menos de 10% da carreira.
    Vc esqueceu dos milhares de PMs que ajudei a formar, por exemplo, no CFAP e na APM.
    Se a pergunta fosse a certa eu responderia que fui honesto e competente em todas as missões e funções que me foram confiadas, nunca deixando de lutar pelos interesses da população e da corporação, assim como,dos PMs. Aliás, sofri algumas represálias ao longo da carreira por lutar pela tropa. Isso não ocorreu apenas quando eu fui Corregedor, mas vc não lembra.
    Bem... Para não deixar a sua pergunta sem resposta, digo que coloquei a minha função, minhas gratificações e minha carreira em jogo (e perdi) ao lutar como Corregedor Interno pela tropa. Vc não lembra nem disso?
    Vou lhe dar um conselho, continue acompanhando a minha luta e tente fazer um paralelo com TODOS os outros candidatos que você conhece, procure identificar o que cada um fez pela tropa, assim tenho certeza que votará em mim e ainda pedirá aos seus amigos e familiares para agirem assim também.
    Obrigado.
    Juntos Somos Fortes!

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.