BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

sábado, 14 de julho de 2012

POLÍCIA MILITAR - HORAS EXTRAS - ESCALA 24 X 48 - MODELO DE REQUERIMENTO


Juntos Somos Fortes!

3 comentários:

  1. DENUNCIA, DESCASO, DESRESPEITO...DITADURA!

    A escala dos guarda-vidas cairá de 12/60h para 12x36h! Por que será? Vários militares de várias unidades do Gmar estão escrevendo e denunciando, que atuam na atividade fim (SERVIÇO DE PRAIA) e estão sendo obrigados a participar das competições internas profissionais!
    "O que é mais importante no Cbmerj, atualmente; Esta competição sem graça OU A PROTEÇÃO DA POPULAÇÃO DO RIO DE JANEIRO? Apesar das conquistas, o grupamento marítimo está trabalhando com vários postos sem guarda-vidas, sem placas e sem uma infra estrutura adequada. E o pior: o "comando" continua ignorando essas questões, expondo a população a riscos desnecessários, por conta de uma competição sem sentido.
    O major Fernando Melo, 2º Gmar, por exemplo, informou hoje, dia14/07/2012, que a escala cairá e cerca de 40 militares sairão da escala de serviço. Incrível! Quando indagado se as horas extras seriam pagas, o oficial afirmou que é necessidade de serviço e não será remunerado, desrespeitando o que estabelece a lei 996/11, aprovada recentemente na ALERJ e sancionada pelo desgovernador. Um questionamento: se o efetivo de guarda vidas não é suficiente para guarnecer com segurança a praia, por que desguarnecerão ainda mais a praia, por conta de uma competição DESNECESSÁRIA e sem sentido?
    Se em julho está desse jeito, imaginem em dezembro, quando o bicho começar a pegar de verdade!"

    Guarda vidas INDIGNADO!

    Primeiramente, eles podem te obrigar a participar, mas não podem te obrigar a competir. Portanto, participem, mas não se esforcem! O segundo ponto é a exposição da população; esta semana, procuraremos as autoridades e a mídia, afim de denunciar a postura irresponsável da chefia do Grupamento Marítimo (CBA XI) e da corporação, que está expondo conscientemente a população a riscos desnecessários, em pleno mês de férias. E o terceiro e último apontamento será o descumprimento da lei que regulamentou a hora extra para policiais e bombeiros no RJ. Por que a lei 996/11 não está sendo cumprida no CBMERJ?

    Não esqueçam: participem todas as necessidades e riscos que vocês (Gvs) e a população estão correndo por conta da falta de infra estrutura e de efetivo no GMAR!

    BLOG SOS BOMBEIROS!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Se o comando geral cobra as 40 horas semanais é igual a 160 horas mensais,com a escala de 12x36 tirando 15 serviços ao mês da 180 horas,ou seja 20 horas extras a serem pagas no mês,se forem 16 plantões darão 192 horas mensais,ou seja 32 horas extras no mês,vamos cobrar dos comando pessoal do HCAP E DO GMAR.

    ResponderExcluir
  3. Segunda maior arrecadação x Menor salário

    O dinheiro público deveria ser utilizado para pagar os profissionais que prestam serviços essenciais à população, como Bombeiros e Policiais Militares. Um Estado que tem a segunda maior arrecadação de impostos do país poderia, ou melhor, deveria pagar aos "heróis sociais" cerca de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) mensais, para cobrir as despesas básicas de sobrevivência, já que o custo de vida no Rio é altíssimo! A insatisfação das tropas da PMERJ e do CBMERJ, por ter o pior salário do Brasil e pelas péssimas condições de trabalho, é evidente!

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.