Comunique ao organizador qualquer conteúdo impróprio ou ofensivo

sexta-feira, 20 de julho de 2012

O RIO PACIFICADO DE CABRAL E BELTRAME

Você lembra do Excluído Fardado?

O DIA:
PM de UPP é assassinado em Nova Iguaçu.
Marcello Victor 
Rio - Um policial militar lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Fazendinha/Nova Brasília, no Complexo do Alemão, foi assassinado em uma suposta tentativa de assalto, no início da madrugada desta sexta-feira, na Avenida Abílio Augusto Távora, em Cabuçu, Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. De acordo a polícia, Francisco de Assis Rufino, de 31 anos, levou três tiros no rosto após ser abordado por homens armados na porta da casa dele. 
De acordo com o delegado Luís Jorge Rodrigues, adjunto da 58ª DP (Posse), o PM chegava do trabalho por volta de meia-noite. Ele manobrava o carro quando foi abordado por criminosos armados. Um deles assumiu a direção e seguiu com o policial e os comparsas. Durante a fuga, o PM teria sido identificado. O militar foi encontrado já sem vida, próximo a um matagal, na Avenida Abílio Augusto Távora, a cerca de 4 km de sua casa. Os bandidos fugiram levando o veículo, a arma e os pertences do policial. 
O caso foi registrado como latrocínio (roubo seguido de morte) na delegacia. A polícia vai solicitar imagens das câmeras de segurança de imóveis próximos ao local do crime para tentar identificar os assassinos. O policial deixa mulher e dois filhos. 
Morte de policial civil 
Um policial civil também foi morto a tiros nesta quinta-feira na esquina das ruas José Mariano e Goiás, em frente ao número 20, no bairro de Piedade, Zona Norte do Rio. A vítima morreu a caminho do Hospital Salgado Filho, no Méier. Segundo testemunhas, Rafael Maessi de Almeida reagiu a assalto em frente a um bar, onde estaria em companhia de amigos. Lotado na 14ª DP (Leblon), o policial civil foi abordado por dois homens, mas um terceiro daria cobertura. 
Antes de o agente ser morto, policiais militares atenderam o chamado para o roubo de uma motocicleta na Rua Goiás, que pode ter sido usada na abordagem ao policial. Dois suspeitos teriam fugido na moto e o terceiro, a pé. De acordo com a sala de operações do 3º BPM (Méier), o agente Rafael de Almeida estava de folga. O caso foi registrado na 24ª DP (Piedade).
Juntos Somos Fortes!

Um comentário:

  1. No último boletim reservado, um tenente coronel pegou 15 dias de prisão por ter se expressado no Facebook sobre o movimento de greve. Queria saber qual o critério, pois o Sd Samuel foi excluído pelos mesmos motivos. Estou com nojo de toda essa hipocrisia. A punição tem que ser educativa e não para excluir. Pior cmdo da PMERJ.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.