BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

terça-feira, 24 de julho de 2012

RIO "PACIFICADO": PM TORTURADO E MORTO POR CRIMINOSOS

Marcha dos PMs e BMs na Orla do Leblon
Luta por melhores salários
27 JAN 2008

JORNAL EXTRA: 
Policial do Complexo do Alemão é encontrado morto e com sinais de tortura em Barros Filho. 
O corpo de um cabo da PM foi encontrado, na manhã de hoje, morto a tiros e com sinais de tortura dentro de um valão no fim da Rua Siriain, em Barros Filho. Márcio Machado Melo tinha 39 anos e era lotado no Batalhão de Campanha, no Complexo do Alemão. Segundo a Polícia Militar, ele tinha 11 anos de trabalho para a corporação. 
Segundo policiais do 41º BPM (Irajá), que encontraram o corpo, Márcio estava dentro do valão, sem uma das orelhas, com marcas de espancamento e diversas marcas de tiros. Próximo ao local, foi encontrado um Honda Civic prata, onde estava guardada a farda do policial. Marcas de sangue foram encontradas no banco. A Divisão de Homicídios (DH) investiga o crime (Fonte). 
Comento:
Primeio, um pedido ao governo estadual: Rogo que sejam desenvolvidos pela Delegacia de Homicídios esforços iguais (ou semelhantes na impossibilidade de serem iguais) aos empregados para a investigação do assassinato da juíza Patrícia Acioli. Afinal, todos são iguais perante a lei e merecem o mesmo tratamento. A dor dos familiares da juíza não é maior do que a dor dos familiares do PM, os quais certamente enfrentarão maiores dificuldades para sobreviverem sem ele.
Antes da investigação ser concluída estamos no terreno das especulações. Uma delas sinaliza que o PM pode ter sido identificado, torturado e morto em razão do seu fardamento estar no carro, como noticiou a imprensa. O caso poderia ser um assalto, um roubo de veículo, modalidade criminosa tão em moda no Rio "pacificado" e que acabou com um desfecho trágico com a identificação do herói.
Eu escrevi um artigo muito tempo atrás quando tratei da importância do armário nas organizações policiais militares, em razão de permitir que o PM possa guardar seu fardamento e seus equipamentos no quartel, evitando circular com eles diariamente pelas ruas, nos seus veículos ou nos transportes públicos. Na época citei como exemplo o sofrimento dos PMs que trabalhavam nas improvisadas UPPs, obrigados a circular pelo Rio com grandes mochilas onde estavam acondicionados fardamento e equipamentos, em virtude da falta de armários.
Recentemente, PMs ao se queixarem do RAS e do PROEIS voltaram a apontar o problema, o transporte das fardas, tendo em vista que os serviços extras eram desenvolvidos em outros batalhões.
As investigações serão desenvolvidas e chegaremos aos responsáveis pela barbaridade.
A falta de um armário para guardar o fardamento e os equipamentos pode ser uma das causas.
Juntos Somos Fortes!

Um comentário:

  1. Não podemos deixar de noticiar, que uma soldado da pmerj fora morta NA "UPP DE CABRAL" no complexo do alemao. na ocasião bandidos fortemente armados disparama contra a upp de cabral e culminou na morte da companheira. Não a conhecia mas com policial deixo aqui os meus pesames aos familiares. E AI CABRAL VAI FAZER O QUE ?

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.