BLOG DO CORONEL PAÚL

JORNALISMO INVESTIGATIVO E INDEPENDENTE.

LIVROS

Prezado leitor, caso esteja interessado em obter informações sobre os livros publicados pelo Coronel Paúl, encaminhe e-mail para pauloricardopaul@gmail.com

domingo, 22 de julho de 2012

SOBERANIA COM APITO NA BOCA - CORONEL EB JOSÉ BATISTA PINHEIRO


Não é uma premissa, mas uma verdade incontestável. No dia em que a soberania do Brasil for ameaçada por qualquer outro país, antes dos militares brasileiros partirem para a guerra, para morrer pela Pátria no cumprimento da sua destinação constitucional, terão que, em primeiro lugar, alertar as autoridades da Defesa sobre a fragilidade dos atuais meios de combate das nossas Forças Armadas, antes de se exporem ao sacrifício supremo. Com armamento obsoleto remanescente da 2ª Guerra Mundial e salário vergonhoso terão que encarar um suicídio coletivo e deixar para os seus dependentes uma pensão ridícula, após sacrificarem as suas preciosas vidas. Não se faz guerra, como nos estádios de futebol, com um apito na boca e bola no campo.
José Batista Pinheiro Cel ref 01616870-5 MD 
Juntos Somos Fortes!

4 comentários:

  1. 21/07/2012
    QUEIXA-CRIME PEDIRÁ AFASTAMENTO DE CABRAL POR CORRUPÇÃO

    Sérgio Cabral; ao lado uma de suas duas mansões no condomínio Portobello, em Mangaratiba

    Muitos ficaram surpresos com os 68 quilos de documentos relativos a negócios do governo Cabral com a empreiteira Delta, mas não é isso que está tirando o sono do governador a ponto de anunciar com tanta antecedência que vai renunciar um ano antes do seu mandato terminar, em dezembro de 2013. Os nervos de Sérgio Cabral estão à flor da pele é com a queixa-crime que vou apresentar ao Ministério Público Federal na volta do recesso parlamentar comprovando mais de 30 crimes cometidos por ele à frente da administração pública. Os 68 quilos de documentos são só relativos à Delta. Os crimes apontados ao Procurador Geral da República somam mais de 450 quilos, incluindo relatórios do Tribunal de Contas do Estado, do Tribunal de Contas da União e até mesmo documentos que conseguimos junto à Polícia Federal. A queixa-crime pede o afastamento do governador do cargo e mostra que perto de Sérgio Cabral os governadores Marconi Perillo e Agnelo Queiroz são alunos de jardim de infância.

    O documento lista por exemplo, superfaturamento de UPAs, o envolvimento do secretário Sérgio Côrtes na aquisição de medicamentos superfaturados de uma firma situada em paraíso fiscal. A queixa-crime detalha a operação de lavagem de dinheiro que utiliza o escritório da mulher do governador, Adriana Ancelmo advogando de forma indevida para empresas que são concessionárias ou prestam serviços ao poder público estadual. O documento de milhares de páginas mostra o esquema montado pelo secretário José Mariano Beltrame junto à empresa Júlio Simões para alugar viaturas para uso da Polícia Militar do Rio nos mesmos moldes que vinha sendo feito na Bahia, e que resultou na prisão de auxiliares do governador do estado. Com provas irrefutáveis, a queixa-crime mostra ainda o superfaturamento no aluguel de aparelhos de ar condicionado para as escolas e a aquisição de equipamentos de informática, que aliás, envolve a mesma firma que atuava em Brasília no governo de José Roberto Arruda que foi cassado por corrupção. Tem muito mais, é devastador. Termina questionando o patrimônio do governador e a receita para obtê-lo. Os sinais exteriores de riqueza dele e de alguns auxiliares diretos são indiscutíveis. O secretário de Governo, Wilson Carlos, braço-direito, teve depósitos feitos numa conta no exterior, situada em Hong Kong descoberta pela Polícia Federal.

    O documento demonstra cabalmente que Sérgio Cabral montou uma gangue para saquear os cofres do Estado. É isso que o apavora. Mesmo que por injunções políticas consiga travar as investigações e as denúncias, cada dia vai sobrando menos tinta na sua caneta e aí fora do cargo terá que responder por todos os crimes que cometeu. Isso é o que apavora e atormenta Cabral.

    Fonte: http://www.blogdogarotinho.com.br/lartigo.aspx?id=11384

    ResponderExcluir
  2. Pena que os Oficiais das FFAA, assim como os das FFEE (Forças Estaduais), esperem passar à condição de inativo para gritar!!!

    José Batista Pinheiro Cel ref 01616870-5 MD, um militar que certamente dedicou a própria vida às causas militares da nação por, pelo menos, 30 anos, não teve "peito" enquanto ativo para mudar o quadro que o próprio agora aponta... Sabem o porquê? Porque esteve trinta anos cuidando para chegar ao posto de coronel e desfrutar as benesses do poder dourado e efêmero, então não podia apontar às mazelas e desagradar aos soberanos.

    Depois, inativo, certamente sem a SAÚDE de antes e sem a GRATIFICAÇÃO inerente ao comando e a submissão a que tanto se rendeu, trás ao conhecimento do público - mesmo por entrelimhas - tudo aquilo que fingiu não ouvir dos seus subordinados ou não ter visto no dia-a-dia da caserna.

    Que sua tristeza e amargura sirvam de exemplos para os jovens oficiais embriagados e cegos pelo desejo de aumentar a coleção de estrelas douradas. Que vejam "o quão são importantes para os poderosos" hoje e esquecidos amanhã (reformados).

    Permanecer calado quando deveria permanecer falando às autoridades superiores sobre as deficiências da sua Força Militar é submeter-se, ajoelhado, ao poder político! Amor à Verdade e, principalmente, a obrigação de levar os atos errados ao conhecimento das autoridades competentes, são obrigações com o mesmo peso da Hierarquia e Disciplina. Deveria ter gritado quando constatou a deteriorização da Força.

    FICOU CALADO TRINTA ANOS PARA NÃO PERDER PROMOÇÃO E COMANDO? (preocupação egoísta, individual).

    Sgt Foxtrot.

    ResponderExcluir
  3. ai fox!!! é isso que eu quero ver! oficial não teria essa coragem só depois da reserva e ole lá! ficam esperando uma vaga em qualquer lugar do governo seja no estado ou no municipio,para coplementar seus vencimentos,onde andam nossos coronéis guerreiros uma coisa é certa, estão trabalhando p/não perder seu status,é isso ai, nada de desonesto, tem condição,amigos,capacidade,agora quem vai empregar um cel.do eb? para quê? claro alguns profissionais nem querem se misturar com nossa turma.nem vizinhos da gente querem ser.

    ResponderExcluir
  4. O povo paga a uma quantidade de servidores públicos, que ficam nos quarteis ociosos, esperando uma guerra imaginária. Deram o Golpe Militar em 1964, sob às ordens dos Estados Unidos. Tiraram do poder um presidente eleito democraticamente. Implantaram o regime de terror com perseguição, morte e tortura. A ditadura civil-militar, com apoio dos Estados Unidos, criou pessoas como Antonio Carlos Magalhães, Roberto Marinhos e pessoas da extrema-direita. Mais Universidades e Menos Quarteis.

    ResponderExcluir

Exerça a sua liberdade de expressão com consciência. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste blog.